Mensageiro Luterano de outubro 


26/09/2019 #Publicações #Editora Concórdia

Acompanhe alguns destaques desta edição da revista oficial da IELB

Mensageiro Luterano de outubro 

Igrejas falidas e fechadas
Deveríamos fazer uma pergunta para as pessoas na cidade onde moramos: “Se a nossa igreja local fechasse as portas definitivamente, isso faria alguma diferença para vocês?”. A resposta pode levar a uma boa ou má conclusão sobre o desempenho da nossa congregação cristã no local onde ela está inserida. “Igreja” vem de duas palavras gregas, ek– “para fora”, e klesia – “chamados”. Assim, sempre ouvimos dizer que igreja é a reunião de pessoas que foram chamadas para fora do mundo, do pecado, da eterna condenação. Isso aconteceu no batismo infantil com a maioria de nós, ao recebermos a fé em Jesus Cristo. Mas também sabemos que igreja é um grupo de pessoas que são chamadas para fora “ao” mundo, em obediência à ordem de Jesus de ir e pregar o Evangelho. Uma igreja que não faz isso, cedo ou tarde, vai fechar as portas igual às igrejas na Holanda.

O idoso no Século XXI e os desafios da Igreja
A expectativa de vida atual do brasileiro é de 74,9 anos. Mas, segundo a ONU, a projeção é que, até 2050, subirá para 81,2 anos. Com isso, alcançaremos países como China, Japão e Hong Kong, cuja média atual fica entre 81 e 82 anos.
O livro bíblico dos Atos dos Apóstolos mostra de maneira muito clara que o início do Cristianismo teve duas marcas distintivas e inconfundíveis: a pregação do Evangelho e assistência social, tendo sido escolhidos sete diáconos afim de que se dedicassem a cuidar dos mais carentes e necessitados.
Tendo como referência as pesquisas mencionadas no texto, nas próximas quatro décadas a preocupação maior das igrejas será a de dar atenção e cuidados ao crescente número de idosos, que não serão apenas um número nas estatísticas, mas farão parte de seus desafios evangelísticos e assistenciais.
- Qual é o perfil do idoso de hoje e qual será o perfil do idoso de 2050?
- Quem serão os “cuidadores” dos idosos de amanhã?
- Que tipo de formação teológica terá que ter o “pastor-cuidador” de idosos de amanhã?

A difícil hora de passar o “bastão”
Quando criança, eram pouquíssimas as tarefas que precisávamos fazer.  Precisávamos sugar o leite do seio da mãe, fazer nossas necessidades fisiológicas e, além de nos alongarmos, expressar nossos desejos por meio do choro ou do sorriso. No mais, nossos pais nos carregavam e faziam tudo por nós. Conforme íamos crescendo, foram-nos atribuídas mais tarefas, como caminhar com as próprias pernas, o que nos foi difícil, porque levamos muitos tombos e nos machucamos. E muitas outras incumbências. Quando adultos e fortes, assumimos a plenitude dos trabalhos para nos manter e progredir na vida.
Mas quanto tempo durou essa nossa incumbência total dos compromissos?

Confira nesta edição também, um encarte especial do Congresso Nacional dos leigos.

Leia outras edições:
https://www.ielb.org.br/noticias/revista

Assine o Mensageiro Luterano:

http://www.editoraconcordia.com.br/produtos/index/categoria/mensageiro-luterano

Publicações Leia mais


Notícias Leia mais


Assine o Mensageiro Luterano e
tenha acesso online ou receba a
nossa revista impressa

Ver planos