Tendências da moralidade no século 21 Que postura tomar?


01/01/2019 #Artigos

À medida que o tempo passa nos deparamos com diferentes situações que nos levam a refletir e tomar um posicionamento. Dentre estas, quero destacar as mudanças de comportamento nos campos social, ...

Tendências da moralidade no século 21  Que postura tomar?

         À medida que o tempo passa nos deparamos com diferentes situações que nos levam a refletir e tomar um posicionamento. Dentre estas, quero destacar as mudanças de comportamento nos campos social, ético, filosófico e religioso. Uma característica do tempo moderno que vem se acentuando é o fato de que as pessoas estão em busca do prazer individual, num processo de introjeção, desacreditando de valores que eram referência e que até então definiam os pensamentos de cada um. Vive-se num certo relativismo e subjetividade. Mesmo assim, o indivíduo tem diante de si a necessidade de se posicionar frente às tendências que vêm surgindo. É cada vez mais comum a pessoa abrir mão dos seus valores a fim de adaptar-se ao novo momento, à nova onda de comportamentos, com dúvidas se tomou ou não a melhor decisão e em que sentido isto pode ferir os seus princípios morais, éticos e espirituais construídos até aqui. Diante deste contexto de transformação e novas tendências da moralidade, que postura devemos tomar? Esta questão irá nos acompanhar nas linhas a seguir.

         Partimos de um pressuposto de que vivemos dentro de um contexto familiar/social conservador (tradicional), mesmo em meio aos grandes avanços tecnológicos do século 21. Por maiores que sejam as aberturas que os pais têm diante das mudanças, o seu perfil de educação continua sendo conservador. Podem não alcançar os resultados esperados, mas a linha de atuação é de preservação dos princípios recebidos dos mais antigos. Consideramos a nossa família o local de encontro das pessoas, com suas personalidades, dúvidas, sonhos, mas esperamos o respeito mútuo a fim de não se perder de vista o espaço de cada um. Estes diferentes espaços são construídos porque nossas escolas são diferentes e os tempos também são outros, além das mudanças serem aceleradas. Quando menciono nossas escolas diferentes, penso nas várias gerações que compõem a família, avós, pais, filhos. É de se esperar que as ideias sejam diferentes entre os seus membros, apesar de não estar em questionamento a autoridade dos pais neste processo familiar, pois sua experiência de vida é fator determinante na relação com os seus filhos.

         Com este olhar vivemos as diferentes tendências em que a sociedade está caminhando e fazemos um contraponto com a nossa formação ou começamos a construir pontes entre o que somos (o que acreditamos) e os movimentos que estão ao nosso redor, independentemente se os desejamos ou não. Quando falamos em tendências, entendemos que estas são os possíveis rumos que a sociedade aponta. A moda é um exemplo disso. A política, outro. E os meios de comunicação, especialmente, são os canais utilizados para ditar as regras às pessoas. Parece que tudo é novidade. No entanto, numa rápida avaliação percebemos que nada vem de paraquedas. Ao longo da história as coisas vão sendo construídas. Para vocês terem uma ideia sobre este ponto, eis um exemplo: há cerca de 10 anos eram raros os notebooks, e já se sinalizava que este seria uma “febre”. Somente quem tinha mais posse financeira é que poderia ter um notebook. Os demais se viravam com os desktops (torre). Hoje até os notebooks estão ficando ultrapassados, pois novos equipamentos já surgiram e tomam o seu lugar. Isso nós chamávamos de tendência há 10 anos.

         E as tendências e possibilidades continuam surgindo dia após dia, e começamos a nos perguntar: “Qual a dimensão disso, onde vamos chegar e quais os desdobramentos disso para cada um de nós?”. Ao mesmo tempo colocamos este assunto sob a ótica de Deus, convictos de que ele tem nos dado respostas através de sua Palavra. Isto vai nos ajudar a fazer uma leitura adequada do momento atual que vivemos e melhor balizar nossa postura.

Waldyr Hoffman

Mestre em Teologia Pastor da IELB em Joinville e-mail: waldyr.h@uol.com.br

Artigos Leia mais


06/08/2019 #Artigos

CONECTADO E DISPONÍVEL


“Não consigo ficar 5 minutos sem vê-lo!” “Se alguma coisa impede que eu tenha acesso a ele, tipo uma reunião ou uma viagem, eu já fico contando as horas até poder vê-lo de ...

Ler mais

Notícias Leia mais


Assine o Mensageiro Luterano e
tenha acesso online ou receba a
nossa revista impressa

Ver planos